Pterossauros, os pioneiros da aviação

Hà milhares de anos atrás existiu um réptil  que podia voar com o nome de Pterossauros, de nome científico Pteurosauria. Constituem uma ordem extinta da classe reptília ou Sauropsida, que correspondem as répteis voadores do período Mesozóico. Embora os dinossauros fossem seus contemporâneos, estes seres não faziam parte da classe dos dinossauros. O grupo surgiu Triássico superior e desapareceu na extinção K-T, há 65 milhões de anos. Os primeiros pteurossauros tinham mandíbulas cheias de dentes e uma longa cauda, enquanto que as espécies do Cretáceo  quase não possuiam dentes numa mandíbula que parecia um bico e a cauda era bastante reduzida. Os melhores vestígios de Pterossauros foram encontrados no Brasil, no Planalto de Araripe.

A sua constituição

As suas asas eram constituidas por membranas dérmicas, fortalecidas por fibras, ligadas a partir do quarto dedo, que pelo que se sabe era desproporcionalmente longo.  O Pulso continha um osso extra, que tinha o nome de pteroíde, que ajudava a suportar esta membrana. Podem-se ver algumas semelhanças com os actuais morcegos no entanto  os pteurossauros as suas asas terminavam nos membros posteriores. Também tinham ossos ocos se adaptarem melhor ao vôo , exactamente como as aves modernas. Não eram um animal que tivesse pêlos, no entando pelo que se sabe tinham alguns , mas claro, não se compara aos mamíferos dos dias de hoje. Pensa-se que seriam animais de sangue quente.

De acordo com estudos efectuados á sua dentição e estrutura óssea, acha-se que eles seriam carnívoros. Outras pistas que dão-nos a conhecer alguns dos seus comportamentos são resentes descobertas, nomeadamente, no Chile, descobriu-se uma jazida com muitos Pteurossauros jovens, o que sugere que procriavam como as aves marítimas da actualidade.
Uma outra pista é o dente de um espinossauro encontrada na vértebra de um pteurossauro, o que mostra que eles seriam presas de este dinossauro.

Espécies de Pteurossauros:

Nyctosaurus – As suas formidáveis antenas talvez suportassem uma enorme vela carnuda como a que está representada na imagem. Caso fossem mesmo assim, poderiam servir para estabilizar o réptil durante os seus vôos rasantes.



Tapejara – Cada espécie deste género de pteurossauros continha uma característica única, que seguramente usava durante o cortejo.



Pteranodon – Talvez o mais conhecido dos  Pteurossauros, possuía  uma grande crista projectada para trás. A das fêmeas era mais pequena, pelo que alguns especialistas crêem que pode ter desempenhado um papel de exibição sexual.



Pterorhynchus – A crista deste réptil crescia sobre uma estrutura ossificada
com estrias verticaisque assentava sobre o crânio, com uns 12 cm de comprimento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s