Maomé, o Eterno Líder Religioso

Quem Foi?

Maomé ou em Árabe ( Muḥammad ou Moḥammed ), foi um Líder Religioso e Político Árabe. Nasceu a 6 de Abril de 570, filho de Abdalá ibn Abd al-Mutalib e Aminah Bint Wahb , morreu a 8 de Junho de 632 .

Qual foi o seu simbolismo?

Para os muçulmanos, Maomé foi precedido em seu papel de profeta por Jesus, Moisés,Davi, Jacob, Isaac e Abraão. Como figura política, ele unificou várias tribos árabes, o que permitiu as conquistas árabes daquilo que viria a ser um império islâmico que se estendeu da Pérsia até à Península Ibérica.

Não é considerado pelos muçulmanos como um ser divino, mas sim, um ser humano; contudo, entre os fiéis, ele é visto como um dos mais perfeitos seres humanos.

Nascido emMeca, Maomé foi durante a primeira parte da sua vida um mercador que realizou extensas viagens no contexto do seu trabalho. Tinha por hábito retirar-se para orar e meditar nos montes perto de Meca. Os muçulmanos acreditam que em 610,  quando Maomé tinha quarenta anos, enquanto realizava um desses retiros espirituais numa das cavernas do Monte Hira, foi visitado pelo anjo Gabriel que lhe ordenou que recitasse uns versos enviados por Deus, e comunicou que Deus o havia escolhido como o último profeta enviado à humanidade. Maomé deu ouvidos à mensagem do anjo e, após sua morte, estes versos foram reunidos e integrados no Alcorão.

Maomé não rejeitou completamente o judaísmo e o cristianismo, duas religiões monoteístas já conhecidas pelos árabes. Em vez disso, informou que tinha sido enviado por Deus para restaurar os ensinamentos originais destas religiões. Em 622, Maomé foi obrigado a abandonar Meca, refugiando-se em Yathrib ( actual Medina ).

Vida Familiar

Durante a sua vida e depois da morte de Cadija, Maomé viria a casar com outras quinze mulheres, na sua maioria viúva, somente Aicha não o era. Estas mulheres eram viúvas de companheiros de Maomé, tinham uma idade avançada e o casamento com o profeta surgia como uma forma de garantir protecção e estabilidade económica, bem como noutros casos também serviam para fortalecer ligações Políticas com outros Povos.

De todas as esposas de Maomé a mais importante foi Aicha(em árabe  عائشة), a sua segunda esposa, que tinha seis anos de idade na altura do seu noivado e segundo registos, quatorze anos na altura de seu casamento com o profeta. Mas o casamento só aconteceu quando ela tinha 16 anos.

Morte e Legado

Um ano antes da sua morte, Maomé dirigiu-se pela última vez aos seus seguidores naquilo que ficou conhecido como o sermão final do profeta. A sua morte em Junho de 632 em Medina, com 62 anos, deu origem a uma grande crise entre os seus seguidores. Na verdade, esta disputa acabaria por originar a divisão do Islão nos ramos dos Sunitas e Xiitas. Os Xiitas acreditam que o profeta designou  Ali ibn Abu Talib como seu sucessor, num sermão público na sua última  Haji.

Os Anos em Medina

Um documento conhecido como a Constituição de Medina revela como se estabeleceu uma confederação entre os seguidores de Maomé de Meca e os habitantes de Medina. O preâmbulo do documento refere-se a ele como “profeta” e estabelece que as disputas devem ser submetidas à mediação deste, mas não lhe outorgou qualquer tipo de autoridade especial. Contudo, nos últimos anos da sua vida Maomé tornou-se soberano da cidade em resultado do prestígio concedido pelas campanhas militares.

Profetas do Islão no Alcotão

Anúncios

Nostradamus – Seria um profeta ou um charlatão?

 


O seu verdadeiro nome era Michel de Nostredame, mas era mais conhecido por Nostradamus. Nasceu em 14 de Dezembro de 1503. Sofria de Epilépsia psíquica, de gota e de insuficiência cardíaca. Morreu em 2 de julho de 1566 em Salon-de-Provence, vítima de um edema cárdio-pulmonar.

AS SUAS ORIGENS

Seus pais eram Jaumet (ou Jacques) de Nostredame e Reynière (ou Renée) de Saint-Rémy.  Era o filho mais velho do casal ( eram 8 filhos ). O seu apelido Nostredame vem de seu bisavô judeu, que escolheu o nome de Pierre de Nostredame quando da sua conversão ao catolicismo.

 

BIOGRAFIA

Michel de Nostredame , mais conhecido sob o nome de Nostradamus, foi um apotecário e médico da Renascença que praticava a astrologia e a alquimia (como muitos dos médicos do séc.XVI). Ficou famoso por sua suposta capacidade de vidência. Escreveu um livro de centúrias, versos codificados que seriam previsões do futuro.

Era filho de pais judeus que se converteram e que também eram interessados por astrologia e daí nasceu o seu tamanho gosto pela astrologia. Era uma figura curiosa no meio da enorme e charmosa corte do rei Henrique II, de França. Foi convidado para ir para paris em 1556, com o intuito de providenciar entretenimento exótico ao rei e a toda a sua corte. Mas no entanto as suas profecias estavam como que pre destinadas a torná-lo famoso.  

Dessas inúmeras profecias, uma que era fácil de compreender mas no entanto era um tanto ou pouco absurda era a que falava dum homem com um só olho iria se tornar rei brevemente. A outra era de uma certa forma críptica, como também podia ser interpretada de várias formas. Essa profecia era a de que ” O jovem leão dominará o mais velho num campo de combate em luta singular. Furar-lhe-á os olhos  na sua gaiola de ouro, dois ferimentos num só e morrerá de forma cruel” . 

 

Isso mais tarde veio a ser verdade quando no dia 1 de Julho de 1559, o rei disputava um torneio entre cavaleiros e subitamente, um acidente fez com que uma lança duma pessoa que era seu amigo, se espetasse num olho através do elmo real, de ouro e quando menos esperavam, fez também um segundo golpe , mais propriamente na garganta do rei. Henrique passou dias cheio de dores muito fortes até que ao fim de 10 dias, ele não aguentou mais e morreu. As palavras de Nostradamus eram recordadas com temor e medo. Grandes opositores de mágicos e feitiçeiros queriam queimá-lo na fogueira mas ele teve a ajuda e protecção da rainha viúva, catarina que o salvou da sua execução.
HERÓI DA PESTE

Foi o vidente mais controverso da história, mas no entanto numa parte da sua vida ele decidiu ser  médico. Os seus estudos foram interrompidos quando apareceu a peste  bubónica que varreu todo o sul de França no ano de 1925. Muitos dos médicos da época fugiram com medo da peste mas no entanto Nostradamus andou a tratar das pessoas por onde passava. Quando estava perto de terminar a licenciatura , quase que lhe  foi negada, devido a  algumas acusações feitas por colegas seus.

Começou uma nova vida em Agen, casou com uma bela rapariga no ano de 1533 , educavam um filho e uma filha quando subitamente a inquisição envolveu-se nas suas vidas. Ele recebera uma ordem para se apresentar no tribunal eclesiástico por ter citado uma observação desrespeitosa sobre uma estátua da Virgem Maria. Quando regressou a peste tinha lhe levado a sua mulher e os seus filhos então, ele  nos 10 anos que se seguiram,  tornou-se assistente itinerante. Tempos depois deram-lhe uma pensão vitalícia e então iniciou um negócio de cosméticos e  voltou a casar, relação essa do qual nasceram 6 filhos.

Joana D´Arc, A médium da Idade Mèdia

Joana D´Arc nasceu em Domrémy, na região Francesa de Barrois, no dia 6 de Janeiro de 1412. Era filha de camponeses, mas no entanto desde pequena que se notificou pela sua índole piedosa  e devota. Quando fez 13 anos, ela dizia que ouvia a voz de Deus a dizer-lhe que a exortava a ser boa e a cumprir os seus deveres cristãos.  Essa mesma voz que ela dizia ouvir também a mandou libertar Orléans do poderio inglês. Também dizia que tivera visto o Arcanjo São Miguel, Santa Catarina e Santa Margarida, cujas vozes ouvia. Quando as lutas de Inglaterra com os franceses estavam a chegar perto de Barrois, Joana D´Arc fez o que prometera a Deus. Foi-se embora da sua aldeia e obteve uma escolta  com a ajuda de Robert de Baudricout, Capitão da Guarnição de Vaucoulers, para guiá-la até Chinon, local onde se encontrava o rei de França, D.Carlos VII.

Toda a França tava quase nas mãos dos Ingleses. A nação foi entregue  ao domínio Britânico, devido ao tratado de Troyes. Joana D´Arc comunicou ao rei a estranha missão que recebera de Deus. Nesse mesmo momento, em Março de 1428, assombrou a todos pela segurança com que se dirigiu ao rei,  pelo que este lhe entregou e lhe disse para comandar um pequeno exército para ir socorrer e salvar Orléans, que era controlada pelos ingleses. Durante o caminho, devido á sua atitude heróica, conseguiu atrair novas adesões para as tropas que ela própria comandava.

Mal chegaram a Orléans, Joana D´Arc tentpou intimidar o inimigo de forma a que este se rende-se. Devido ao entusiasmo dos combatentes franceses, juntamente com a ajuda de Joana D´Arc, fez com que os ingleses levantassem o sítio da cidade. Por ter conseguido esse feito glorioso, o seu prestígio e também por outro aumentou a crença em que ela teria poderes sobrenaturais. No entanto ela conseguira erguer o espírito abatido que solava toda a região de França. Porém ela tinha na sua cabeça uma nova meta: Levar o Rei D. Carlos VII para ser sagrado na conhecida Catedral de Reims, que era tradição em França desde 1429. Nessa mesma tentativa que se seguiu depois de ter voltado de Paris, Joana D´Arc foi ferida, o que aumentou o patriotismo dos seus conterrâneos. 

Em maio de 1430, Joana D´Arc atacou Compiègne. Mas no entanto foi feita refém pelos borgonheces. Eles tinham o costume de executar os seus réfens , mas neste caso decidiram para a manter privada da sua auréola de Santa, mandaram-na para o tribunal espiritual. Nesses imensos jogos políticos, Joana D´Arc não conseguiu o apoio por parte do rei. Passado algum tempo, o bispo Pierre Cauchon apareceu no acampamento e  conseguiu que eles a vendessem aos ingleses. Ele queria obter o bispado de Rouen, então ele faria tudo ao seu dispor para agradar aos donos do poder. Sem ter ninguém que a podesse defender, ela estava numa prisão guardada por carcereiros ingleses. Ela foi submetida a um processo de heresia . Para poder transformar a sua pena de morte em prisão perpétua, ela tinha de assinar um papel que indicava que ela não podia vestir mais roupas masculinas, porque isso era como uma que  uma forma de subordinação à igreja, entre muitas outras coisas. 

 

 Alguns dias depois, alguns dizem que por vontade própria,
outros que por imposição de carcereiros ingleses, ela voltou a vestir algumas roupas masculinas. Foi condenada á fogueira pelos actos de heresia.Enquanto era amarrada á estaca, Ela chamou Santa Catarina, Santa Margarida e São Miguel em voz alta . Antes de morrer, começou a chamar o nome de Jesus repetidamente, cada vez mais alto. Foi queimada viva a 30 de Maio de 1431. Pelo que se consta, essas foram as suas últimas palavras ditas antes do momento final. Devido ao medo dos ingleses de haver algum rumor em relação á sua fuga, o carrasco recebeu ordens para mostrar o corpo de Joana D´Arc carbonizado e a nu, pendurado na estaca. Todo o seu sacríficio deu novas energias ao povo francês que algum tempo depois, conseguiu expulsar os ingleses de Calais. Em 1920, Joana D´Arc foi canonizada pelo Papa Bento XV.